WebP

Opinião. 1 Set 2016

WebP - o formato de imagem orientado para a web

Como já foi referido no post Performance - Sites mais rápidos, um dos fatores que contribui para um carregamento mais rápido de páginas web é a otimização de imagens, pois são estas as maiores responsáveis pela maior parte dos bytes transferidos numa página. Ao diminuirmos o seu peso podemos ganhar alguns segundos no carregamento e consequentemente melhorar a experiência do utilizador.

O que é?

WebP é um "novo" formato de imagem open-source, desenvolvido pela Google, com o objetivo de diminuir o tamanho das imagens e reduzir o consumo de largura de banda. Este formato foi anunciado em 2010 mas ganhou visibilidade e melhorias ao longo dos últimos anos.
De acordo com a empresa, o WebP lossless (sem perda de dados) oferece uma redução média de 26% quando comparado com o tradicional PNG e o WebP lossy uma redução de 25-34% em relação ao formato JPEG com um índice de qualidade SSIM - Structural Similarity Index equivalente.
Este formato otimizado possibilita a compressão de imagem (como ocorre com o JPEG), permite transparências e suporta animações (PNG e GIF), aliando assim todos os formatos num só mais leve.

Como é que funciona?

O WebP é baseado no método de compressão do codec VP8, utilizado na tecnologia WebM (formato de vídeo). Utiliza até 16 estratégias diferentes de previsão para cada bloco de pixeis (de tamanho variável) na imagem e comprime a diferença residual entre os valores previstos e os reais. A isto chama-se "predictive coding", ou seja, através da análise de blocos de pixeis vizinhos consegue-se prever os valores, fazendo só a codificação da diferença.

A adoção deste novo formato nos serviços da Google tem sido feita de forma faseada e atualmente já é suportado no: Google Play, reduzindo o tamanho das imagens perto de 35%; Youtube thumbnails, com uma economia média de mais de 20% de bytes transferidos e até 10% de melhoramento no tempo de renderização de páginas; Facebook App em Android, com uma economia de dados de 25-35% (comparação JPG) e 80% (comparação PNG).

Qual a grande desvantagem?
Os únicos formatos com suporte web universal são: JPEG, PNG e GIF. Dito isto, é fácil perceber que estes são os únicos formatos que os developers podem atualmente usar sem se depararem com problemas de suporte e compatibilização. Infelizmente o alcance do WebP é limitado, como se pode observar aqui. Apesar de ser open-source este é um formato Google, ou seja, cabe a outras empresas aceitar o WebP ou começar uma "guerra" de formatos de imagem.
No entanto recentes notícias apontam que a Apple está a testar, ainda numa versão beta do Safari, o suporte deste formato. Já um recente relatório de bug no Bugzilla, indica que a Mozilla está a implementar de forma experimental o suporte de WebP no Firefox.
Para já fica a idea, muito boa por sinal, sobre como melhorar a experiência web tanto para o utilizador como para as empresas e seus negócios online.

Como este formato ainda não está oficialmente presente nos produtos da Adobe, a Google disponibilizou na sua página o "WebP plugin" que poderá usar no Photoshop CC. Existem ainda outras opções de conversão através de produtos de software que suportam este formato, tais como: Pixelmator; ImageMagick; GIMP; Leptonica e XnConvert.

Links úteis

Google - WebP

Wikipedia - WebP

Google - Downloading and Installing WebP

WebP: Deploying Faster, Smaller, and More Beautiful Images

WebP at Youtube

Catarina Acúrcio