Opinião. 8 Ago 2011

Web Design - Acessibilidade na Web

De acordo com o Centro de Engenharia de Reabilitação e Acessibilidade, nos Países da União Europeia o número de pessoas com necessidades especiais situa-se entre os 60 e os 80 milhões. Este número tem vindo a crescer e estima-se que no ano 2020 uma em cada quatro pessoas (25%) se encontre nesta situação. Só em Portugal, a taxa ronda os 9,16%.

Estes resultados indicam um número crescente de utilizadores que podem passar por alguns constrangimentos quando tentam aceder às tecnologias de informação e comunicação, como é o caso da Internet.

- O que é Acessibilidade?
A acessibilidade consiste na facilidade e flexibilidade de acesso e de uso a vários serviços, produtos e ambientes por qualquer pessoa, independentemente das suas capacidades, e em diversos contextos. Está directamente relacionada com a usabilidade, isto é, com a eficácia, intuição e satisfação com que um utilizador acede a qualquer equipamento sem barreiras ou limitações.

- Qual a sua importância? Quais os benefícios?
Todos os utilizadores deveriam ter acesso facilitado aos meios existentes. A Internet é hoje um recurso essencial em vários aspectos, seja na educação, emprego, comércio ou saúde. A sua utilização permite a todos aqueles que são confrontados com barreiras, tanto físicas como de ordem social, a acederem a todas estas fontes e a contribuírem para uma Internet cada vez mais global e eficaz.

A acessibilidade não só contribui para a inclusão de pessoas com necessidades especiais, como facilita a utilização para os utilizadores em geral. Seja o caso de pessoas com alguma idade, que possuem baixa largura de banda, que acedem através dos seus telemóveis ou que possuem diferentes níveis de aprendizagem.
Ao lidarmos com questões de acessibilidade melhoramos também a forma como o website é transmitido e mantido, bem como a forma como este está presente na Web, em pesquisas de conteúdo e na indexação desses mesmos conteúdos nos motores de pesquisa.

Outro dos grandes benefícios, a nível empresarial, de se ter um website acessível a todos é exactamente o facto de se conseguir chegar a um maior número de utilizadores. De acordo com dados actuais, os utilizadores com deficiências físicas, cognitivas ou com certas limitações integram grande parte da população na maioria dos países, e todos eles podem ser potenciais Clientes.

- Como é que eu torno o meu website mais acessível?
Existem várias formas de desenvolver websites mais acessíveis mas tudo passa por alguma metodologia. Alguns elementos que podem ser aplicados são: legendas em todas imagens, aumento do tamanho do texto, identificação dos campos presentes nos formulários, activação de elementos da página através do teclado, contactos simples e visíveis e contraste de cores.

Desde 1999, a organização que desenvolve padrões para a criação e interpretação de conteúdos para a Web - World Wide Web Consortium (W3C) - definiu e publicou directrizes de acessibilidade para o conteúdo da Web. Esse guia abrange um vasto número de recomendações que ajudam a desenvolver páginas com conteúdos mais acessíveis. A última versão pode ser consultada aqui: Web Content Accessibility Guidelines (WCAG) 2.0

Actualmente, milhões de pessoas deparam-se com vários problemas de acessibilidade que dificultam a potencial navegação por diversos websites.
Embora seja crucial perceber quais os factores que afectam os utilizadores em geral, é igualmente importante garantir que as soluções encontradas para o seu website estão optimizadas para serem acessíveis a todos, incluindo aqueles com necessidades especiais.

Catarina Acúrcio