Opinião. 6 Jun 2011

Um novo back-office

Num post anterior falei sobre a estratégia da One Small Step na contratação de recém-licenciados. A necessidade de ideias novas, de actualização tecnológica. A isto junta-se, claro, o entusiasmo e o empenho que colocam em cada tarefa e em cada actividade.

Neste momento é com agrado, e algum orgulho, que observo e acompanho o trabalho desenvolvido pelos Colaboradores da One Small Step. E é ainda mais gratificante vê-los tomar a iniciativa de melhorar processos e ferramentas da Empresa. Um exemplo dessa iniciativa foi a reformulação da ferramenta de back-office da One Small Step. A ferramenta foi totalmente reformulada tendo como objectivos diminuir o tempo de desenvolvimento de novos projectos e aumentar a facilidade de utilização por parte dos nossos Clientes.

Esta revolução promovida pelos colaboradores da One Small Step fez-me reflectir sobre um problema que muitas vezes afecta as empresas. A resistência que existe a que os processos e as aplicações sejam feitas de outra forma e com novas tecnologias. Esta resistência muitas vezes nasce no facto de que quem gere e coordena, muitas vezes os mesmos que definiram e implementaram os processos e as aplicações no passado, não domina a tecnologia trazida pelos mais novos. Esta resistência, para além de desmotivar os que querem contribuir com os seus conhecimentos, traduz-se num bloqueio à inovação e à adaptação às novas tecnologias, num entrave ao crescimento e à competitividade da própria empresa.

Para a One Small Step a adaptação a novos processos e a novas tecnologias é um objectivo sempre presente. É algo que nos permite melhorar a nossa resposta aos desafios que nos são colocados pelos nossos Clientes.

Fernando Pina