Opinião. 7 Fev 2013

Single-Page Applications

A tecnologia presente no desenvolvimento de aplicações web tem vindo a evoluir ao longo dos anos de forma extraordinária. Hoje podemos dizer que existem várias maneiras e técnicas para exibir informação aos utilizadores, e é ao navegarmos na internet que nos deparamos com o que parece ser uma tendência, as aplicações web construídas numa única página.


O que é uma aplicação web de página única (single-page application)?

É uma aplicação onde todos os seus conteúdos são apresentados numa só página ao invés de serem apresentados, conforme o formato tradicional, em múltiplas páginas.
Estas aplicações possuem apenas uma página que é gerada dinamicamente e onde é possível navegar, habitualmente em forma de slide, para uma determinada secção do conteúdo. Já as aplicações de múltiplas páginas são desenvolvidas para abrirem uma nova página sempre que o utilizador clica nos diferentes itens de menu.


Quais as formas de navegação tipicamente usadas neste tipo de página?

A forma mais usada de navegar é deslocando o seu conteúdo fazendo scroll, deste modo consegue-se percorrer fluidamente pelas várias secções da aplicação web. Existem alguns tipos de scroll segundo a direção do conteúdo: o vertical (ProvenceFestival2013), o horizontal (Compal) e o 2D (mix dos dois, PizzaOven). A juntar à navegação através de diferentes direções, é ainda possível aplicar alguns efeitos aos movimentos de scroll existentes.

A maioria destas aplicações web permitem ao utilizador formas alternativas de percorrer a página, incentivando estes à exploração dos conteúdos nelas inseridas. Um dos efeitos mais vistos neste tipo de interface é o de parallax effect (BondCars, AngryBirds, SmashingParallax), termo derivado do Grego "parallaxis" que significa "alteração". Esta técnica utiliza múltiplos backgrounds que parecem mover-se a diferentes velocidades, adicionando profundidade ao conteúdo e proporcionando ao utilizador uma maneira criativa de interagir com o mesmo.


Quais as vantagens e desvantagens?

As aplicações web de página única são fluidas, interativas e visualmente envolventes. São normalmente originais e criativas, sendo que se destacam mais numa indústria que ainda é dominada pela navegação em formato tradicional de várias páginas.
Quando só existe uma página é eliminada a necessidade de a atualizar durante a navegação, em contrapartida o tamanho da página poderá ser potencialmente grande e pode demorar a carregar. É também mais fácil manter uma única página com mais qualidade e menos quantidade, mas por outro lado requer no seu desenvolvimento a utilização de novas linguagens e/ou técnicas de programação para se obterem bons resultados.
Em relação ao SEO (search engine optimization), as aplicações de página única têm alguns problemas. Por exemplo, quando uma aplicação possui múltiplas páginas é possivel inserir em cada uma delas conteúdo adaptado ao tópico selecionado. Além disso os links internos são valiosos na otimização dos motores de busca, ou seja os links vinculados a páginas independentes dentro de uma aplicação web são mais valorizados do que as âncoras internas usadas nas aplicações de uma só página. Por outro lado, o PageRank do Google é aplicado a toda a aplicação web pois só existe uma página e ao incorporar conteúdos relevantes numa só página o sistema que a analisa irá atribuir-lhe uma classificação mais elevada.


Quais os cuidados a ter quando se cria a interface de uma aplicação web de página única?

As secções e área de negócio determinam, em grande parte, o rumo a seguir. É preciso escolher a navegação apropriada com base no conteúdo a ser exibido. Convém proporcionar aos utilizadores formas alternativas, ainda assim intuitivas, de navegação. A aplicação web sai beneficiada se for dado ao utilizador o desejo de explorar a página (EvoEnergy).


Será que deve investir numa aplicação de página única?

Depende do projeto. O mais importante é saber qual o objetivo e conhecer quais as grandes diferenças entre os modelos de página única e de várias páginas.
As aplicações web de página única são excelentes veículos promocionais para projetos bastante segmentados. Este modelo é valorizado em apps, portefólios, concursos, campanhas e sites de produto com pouco conteúdo. Por outro lado se o projeto engloba uma aplicação web otimizada para longo prazo e com bastante conteúdo, então o modelo tradicional de múltiplas páginas é a melhor opção. No final é preciso ter em atenção não só a experiência do utilizador mas também a funcionalidade da aplicação web, pois muitos são os casos em que a criatividade é posta à frente da acessibilidade obrigando os utilizadores a percorrer todo o conteúdo (sem interesse) para encontrarem a informação que estão na realidade à procura.

Catarina Acúrcio