Opinião.12 Mai 2011

Responsabilidade

Quando pertencemos a uma empresa, somos mais do que colaboradores. Permitindo-me a comparação, somos parte de um corpo. E se uma das partes do corpo falha, todo o corpo sofre.

Esta analogia serve para dizer que um colaborador é uma parte importante de uma empresa. Com esta importância vem responsabilidade, tanto para a empresa como para o colaborador. Isto porque, do meu ponto de vista, a empresa deve defender sempre o seu colaborador e tentar que este se sinta sempre bem, física e psicologicamente. Ao colaborador cabe defender, em todo e qualquer momento, a sua entidade empregadora, e estar pronto para qualquer desafio.

Falo neste assunto porque vieram a público, esta semana, notícias de um "erro" por parte de um funcionário de uma empresa de Multimédia que, "acidentalmente", enviou uma newsletter para a concorrência. As consequências, talvez exageradas no caso em questão, poderiam por em causa concorrência ou informação privilegiada em casos mais sérios.
Ora, esta troca de newsletters não deixou de fazer estragos. Fez com que a empresa perdesse um importante cliente e, provavelmente, um colaborador, quem sabe, bastante qualificado, além do próprio prejuízo para a sua imagem através das notícias divulgadas.

É necessário termos sempre presente, colaboradores e empresas, a responsabilidade que cabe a cada parte, mas também ao todo. Isto porque muitas vezes os colaboradores não percebem que um "pequeno" desvio da política da empresa pode colocar todos em risco. Desde o seu posto de trabalho, o dos seus colegas, e a própria empresa. Às empresas cabe perceber e dar condições para que os colaboradores estejam sempre concentrados e disponíveis a 100%.

Se houver sempre, tal como acredito que há na empresa cujas cores defendo, um esforço e luta diária para que todos estejamos satisfeitos, incluindo os Clientes, todo o trabalho será facilitado.

Ricardo Lage