Opinião. 7 Fev 2011

Publicidade Online

Quando se fala de publicidade online a maioria das pessoas estão interessadas no retorno que podem obter mas raramente estão dispostas a aceitar o impacto visual desta nos seus websites.
Pop-up's que surgem de forma inesperada, banners com muitos elementos em movimento e anúncios com som são alguns dos suportes que criaram uma má reputação da publicidade online.
As únicas soluções que ainda são toleradas baseam-se em elementos estáticos, texto ou imagens. Os banner's estáticos funcionam porque são discretos, mas têm a desvantagem dos utilizadores os ignorarem.
Mesmo aceitando o compromisso estético, os utilizadores demonstram cada vez menos interesse nos anúncios que rodeiam a informação dos websites. Então como podemos beneficiar com a publicidade online?

A publicidade contribui para a notoriedade e credibilidade das marcas. Os utilizadores valorizam o que lhes é familiar e os anúncios têm essa capacidade de tornar algo quotidiano. Além deste sentimento de confiança, determinadas marcas podem ainda acrescentar credibilidade aos websites que lhes servem de suporte o que é bom para ambas as partes.
A publicidade pode também reforçar o sentido de comunidade se vários websites forem alvo da mesma campanha. Este sentido de comunidade, como já referimos antes, é fundamental para o sucesso de algumas marcas.

Regra geral quando um utilizador está a navegar na internet sente que está a desempenhar uma tarefa sobre a qual tem controlo. Se alguém quer informação sobre um determinado produto ou serviço basta fazer uma pesquisa.
Ao contrário do que acontece com a publicidade convencional o utilizador escolhe quando e como quer obter a informação. Por isso em vez de forçarmos o utilizador a ver os nossos anúncios, mesmo quando não necessita dos nossos produtos, devemos procurar estar no local certo no momento em que o utilizador está mais disponível.

Adoptando uma abordagem ligeiramente diferente podemos modificar a percepção do nosso público-alvo e com isto a taxa de aceitação das nossas campanhas.

Jorge Mendes