Projeto Google Glass

Opinião. 4 Abr 2013

Projeto Google Glass

A empresa norte-americana Google revolucionou o mundo associado à Internet. Esta multinacional já desenvolveu vários serviços, produtos e adquiriu várias empresas, expandindo assim o seu negócio inicialmente focado no motor de pesquisa.
São muitos os utilizadores que conhecem e utilizam os produtos e serviços da Google, tais como o Google Chrome (browser), Gmail (email), Google+ (rede social), Google Talk (mensagens instantâneas), Google Analytics e Adwords (publicidade online), Google Maps (visualização de mapas) ou mesmo o Android (sistema operativo para smartphones).

Uma das últimas propostas da Google deixou muitos utilizadores curiosos e céticos. O ano passado a ficção aproximou-se da realidade e o que outras marcas já tinham apresentado como conceito, a Google apresentou como uma certeza, estou a falar da sua mais recente "loucura" - o Google Glass (óculos Google).
É verdade que esta empresa não é pioneira nesta ideia, já existem outras menos conhecidas que produzem semelhantes óculos, talvez mais desajeitados e com menos funcionalidades (ex: Vuzix). Também já se sabe que outras empresas vão entrar na corrida da realidade aumentada, como é o caso da Sony, Apple, Microsoft e da Olympus.

O que é o Google Glass?
São óculos de realidade aumentada que exibem informações numa pequena tela de vidro. A lente presente neste equipamento não bloqueia o espaço de visão e possui uma tecnologia de foco que permite ao utilizador visualizar o seu conteúdo sem ter de desviar o olhar. O controlo é permitido por instruções de voz.
O design destes óculos é modelar e a Google já está a testar soluções que venham a permitir a adição de armações com lentes graduadas.

Quais as funcionalidades previstas para o Google Glass?
Estes óculos "inteligentes" funcionam como um smartphone que utilizará o sistema operativo Android. Este dispositivo irá permitir ao utilizador gravar vídeos, tirar fotografias e até fazer pesquisas. O acesso à internet sem fios permitirá também mandar/ver mensagens, fazer/receber chamadas, obter atualizações meteorológicas, visualizar mapas e seguir o percurso até ao destino pretendido.
Com o Google Glass também será possível traduzir o que nos é dito e o que se quer dizer em outra língua e visualizar informações automáticas relacionadas com o que se está a observar no momento.
O primeiro vídeo promocional - Project Glass: One Day... - apresentado o ano passado pela Google, foi lançado ainda numa fase inicial de desenvolvimento. Ainda assim os primeiros protótipos já executavam algumas das funções apresentadas no vídeo, como por exemplo a localização do utilizador no mapa e a pesquisa do restaurante mais próximo. O objetivo da Google era mostrar em que é que estava a trabalhar e as suas expectativas face ao produto final.
Já este ano lançou outro vídeo - How It Feels [through Glass] - para dar a conhecer os seus desenvolvimentos e para mostrar a primeira experiência prática de como os óculos podem ser usados.

Alguns dos possíveis problemas deste equipamento...
O primeiro acho que é bastante óbvio, será que as pessoas vão querer usar os óculos? Dependerá sempre do design final e mesmo assim tenho algumas dúvidas quanto à sua massificação. Sinceramente não consigo imaginar a maioria das pessoas a andar com estes óculos em locais públicos. O sucesso deste projeto dependerá da elegância e da invisibilidade dos óculos.
Outra questão prende-se com as notificações. Um dispositivo que envia notificações por tudo e por nada torna-se intrusivo, principalmente se formos obrigados a vê-las. Ainda acho que, apesar de a ideia ser engraçada e talvez até prática, os utilizadores não são assim tão preguiçosos. Para já todas as funcionalidades presentes no projeto Google Glass funcionam também nos smartphones, mesmo que de forma diferente.

Para quando o seu lançamento?
Durante a conferência anual de programadores do ano passado a Google deu a oportunidade aos programadores presentes, desde que pagassem 1500 dólares, de encomendar um exemplar que lhes seria entregue em 2013 para estes fazerem experiências e ajudarem a descobrir aplicações para o dispositivo.
Em fevereiro deste ano a Google anunciou estar à procura de Glass Explorers, isto é de pessoas ousadas e criativas que quisessem fazer parte deste projeto. Para isso era necessário os candidatos explicarem porque é que mereciam ser dos primeiros a usar este equipamento. Infelizmente para nós, só era permitida a candidatura a residentes nos Estados Unidos. Segundo novas notícias, já foram selecionadas as oito mil pessoas que irão fazer parte do Programa Glass Explorer e que vão ter acesso aos primeiros Google Glass disponíveis para teste. Ainda assim todos os escolhidos terão de pagar 1500 dólares para adquirir o equipamento (Glass Explorer Edition).

Este projeto, mesmo que no final não vingue, não deixará os utilizadores indiferentes e sei que pelo menos irá promover o desenvolvimento de diferentes equipamentos, aumentando assim os recursos existentes.
Para já resta-nos esperar pelo final de 2013. Steve Lee (diretor de produto do Google Glass) planeia ter uma versão totalmente polida e disponível para os consumidores por essa altura.

Outros links úteis:
Página Oficial Google Glass
Google Plus - Project Glass

Catarina Acúrcio