Opinião.17 Jul 2014

O Turismo nas Redes Sociais

Há muito que as redes sociais deixaram de ser apenas o ponto de encontro entre amigos que já não se viam há algum tempo ou um espaço para fazer novas amizades. As redes sociais cresceram e tornaram-se algo enorme em termos de interação e comunicação.

Num mês em que muitas pessoas estão de férias e outras tantas estão ansiosas por ir torna-se relevante falarmos da importância das redes sociais para o sector do turismo.

As redes sociais têm um papel fundamental nas viagens dos utilizadores, desde o planear a viagem ao partilhar a experiência.

Antigamente, o destino de férias era escolhido através dos catálogos dos operadores turísticos e na confiança depositada nos agentes de viagens.
Isso mudou, atualmente as pessoas antes de viajarem procuram na internet toda a informação sobre o local ou locais que pretendem visitar e muitas vezes, procuram mesmo sugestões de locais para irem de férias, criando assim o pacote de férias que realmente as satisfaz.

Estudos indicam que a grande maioria das pessoas utilizam a internet para planear as suas viagens e que uma parte significativa das pessoas que viajam são influenciadas pelas redes sociais.

O fato de uma viagem ser algo intangível e que apenas é "testado" ao mesmo tempo que é consumido, cria nas pessoas a necessidade de reduzir o risco de insatisfação. Acreditar na publicidade que as empresas fazem, ou nas imagens bonitas de catálogo não é para o consumidor atual, um consumidor mais inteligente e consequentemente mais exigente.
O consumidor de hoje quer informações fiáveis e confiáveis para fazer a escolha acertada e se há algo que serve bem esse propósito é a recomendação ou a tão conhecida "publicidade boca-a-boca".
Antigamente o consumidor apenas tinha acesso às recomendações do seu grupo restrito de amigos e família, com quem estava de vez em quando, hoje em dia, a qualquer hora pode aceder facilmente a recomendações de milhares de utilizadores, que não só descrevem a experiência como partilham imagens em tempo real nas diversas redes sociais onde estão presentes.

Os próprios agentes turísticos perceberam que a utilização das redes sociais pode beneficia-los pois coloca-os mais perto dos seus potenciais consumidores e permite-lhes interagir diretamente com eles, podendo promover de forma criativa e apelativa os seus serviços, preços especiais e região envolvente.

De acordo com um estudo da World Travel Market realizado em 2011, as redes sociais como o TripAdvisor ou o Facebook aumentaram a sua importância no processo de decisão do local de férias. E mais de um terço dos utilizadores de redes sociais acabou por mudar de hotel como resultado da informação obtida em sites como o Facebook ou TripAdvisor.

Além de se terem tornado essenciais no planeamento das férias, as redes sociais são também o meio preferido dos turistas para comunicarem com amigos e familiares. Esta partilha começa mesmo antes das férias começarem, com publicações de estados como "já falta pouco para as tão merecidas férias". Depois fazem "check-in" no aeroporto, partilham fotos do hotel em que estão alojados, vídeos dos lugares que visitam e da gastronomia que vão provando. Assim ao mesmo tempo que os seus amigos vão sabendo que estão bem, também ficam a roer-se de "inveja" e a desejar nas próximas férias visitar os mesmos sítios.

Viajar tornou-se uma experiência turística com um período pré e pós-viagem, nos quais o turista socializa, primeiro à procura de informação e depois partilhando a experiência. Passou a ser um ato social mesmo que a pessoa esteja a viajar sozinha.

Vera Libânio