Opinião.28 Set 2012

O Poder da Marca

A forma como os consumidores veem uma Marca é fundamental para o sucesso dos seus produtos. E as empresas apostam forte neste reconhecimento por parte dos consumidores. Todos os anos há estudos de mercado para determinar as Marcas em que os consumidores mais confiam, e as Marcas escolhidas rapidamente usam a preferência dos consumidores como arma publicitária.

Uma Marca com enorme reconhecimento a nível mundial é a Apple. Cada novo lançamento de um dos seus produtos é recebido com enorme entusiasmo pelo público e as filas à porta dos estabelecimentos comerciais no dia de lançamento do produto são já um clássico. Recentemente, o primeiro australiano a comprar o novo iPhone 5 teve direito a entrevista na TV e foi visto por milhões de telespetadores no mundo inteiro por ter sido o primeiro no planeta a adquiri-lo.
Após a apresentação do novo iPhone vários analistas vieram dizer que não havia grandes novidades no novo modelo. Mas nem isso esmoreceu o entusiasmo. Porquê? Porque é um produto Apple. Uma marca associada por todos nós à excelência em tecnologia, em design, em ergonomia, em funcionalidades.

Será o iPhone 5 o melhor telemóvel do mercado? Não sei. Nem considero que isso interesse muito, até porque depende sempre dos critérios usados na avaliação e esses são sempre subjetivos. O que é facto é que não precisa de ser o melhor do mundo, basta-lhe ser Apple. E a concorrência reconhece essa primazia ao investir em anúncios em que os seus telemóveis são diretamente comparados com o iPhone numa tentativa de mostrar que são superiores. Lembro-me de um anúncio em que alguém passa ao lado de uma enorme fila à porta de uma loja Apple e pergunta a uma das pessoas o que está ali a fazer. Esta responde que está ali à espera para poder comprar o novo iPhone. Quem passa ao longo da fila pergunta porquê, o que é que o novo iPhone tem de tão especial... E a cada característica enunciada responde que o seu telemóvel já tem isso tudo há algum tempo. Por que será que esta outra Marca não consegue um sucesso superior ao da Apple? Porque como dizia um outro consumidor entrevistado após adquirir o seu iPhone os telemóveis andam muito a par; quando uma marca surge com algo novo as outras rapidamente disponibilizam a mesma funcionalidade e surgem com algo novo. A diferença é que o novo iPhone é Apple e isso é suficiente para convencer muitos consumidores.

É este o poder de uma Marca. Um poder construído ao longo de anos e anos de inovação, de qualidade, de excelência. Este é o resultado de apostar num segmento, num mercado bem definido, e de manter essa aposta mesmo quando tudo parecia perdido (como há algumas décadas parecia), investindo em inovação e reinventando conceitos já por todos nós conhecidos. O poder da Marca Apple é tal que lhe permite resistir a todas as polémicas em torno do seu fundador, às acusações de plágio de software, de concorrência desleal, etc... Nada disso interessa. Acaba sempre por falar mais alto o sentimento comum a muitos... se é Apple eu quero!

Estou a escrever este post e estou a lembrar-me da Microsoft. Uma Marca de enorme sucesso mas provavelmente com um reconhecimento menor do que aquele que os seus produtos mereceriam. E basta pensar nas mais recentes apresentações dos seus produtos para começar a perceber o motivo. Alguém se lembra de um produto Apple falhar durante a apresentação? Alguém se lembra de um produto Microsoft não falhar? Estou a exagerar um pouco, eu sei. Mas penso que este exemplo ilustra bem a ideia.

A Microsoft tem milhões de clientes em todo o mundo. O seu software corre na esmagadora maioria dos PCs e todos estamos de acordo que há muitíssimos mais PCs que MACs. Mas se me perguntarem o que é que eu quero que a One Small Step seja quando for grande, a minha resposta só pode ser... Quero que seja como a Apple!!

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Fernando Pina