Opinião.31 Jul 2013

O Pintor de Píxeis

Hal lasko, ex-tipógrafo de 98 anos, é o exemplo de que por mais adversidades que a vida nos reserve, há sempre a possibilidade de encontrar um caminho alternativo para que possamos contornar flagelos da nossa existência. Muitas vezes esses percursos passam pelo meio digital, de como é exemplo este caso em específico.

Hal, diagnosticado com cegueira parcial (apenas possui visão periférica nítida) teve sérias dificuldades em continuar a dedicar-se ao seu passatempo favorito, o da pintura. Tudo mudou quando em meados dos anos 90 a sua família lhe ofereceu um computador pessoal. Nele vinha instalada uma ferramenta atualmente considerada pouco apropriada para a criação de arte gráfica, mas que Hal continua a utilizar numa média de 10 horas por dia: o Microsoft Paint. O simples facto do software possuir uma ferramenta de ampliar permitiu, a este nonagenário dedicado à arte, contornar a sua disfunção visual e "assinar" verdadeiras obras de arte, construídas píxel a píxel.

O resultado final das várias horas de trabalho e empenho de Hal resultam em pinturas digitais que tal como refere o seu neto, convergem num estilo situado algures entre o pontilhismo e a arte 8-bit.

http://www.hallasko.com/

Tony Oliveira