Opinião.18 Ago 2011

IE6: O Fim?

Apesar de já ter sido uma ferramenta bastante popular, o Internet Explorer 6 é hoje em dia um quebra-cabeças nada interessante para os utilizadores da Web, menos ainda para os profissionais da área.

Lançado em 2001 ao mesmo tempo que o sistema operativo Windows XP, rapidamente se estabeleceu como o principal software de navegação Web a nível mundial, posição que manteve até 2007 (sendo na altura ultrapassado pelo Internet Explorer 7).

Com o passar dos anos (já vão 10 desde o seu lançamento) foi revelando inúmeras falhas de segurança bem como de optimização na mostragem de sites mais recentes, ainda para mais se a linguagem de marcação utilizar os novos elementos fornecidos pelo HTML 5.

Estas deficiências já fizeram com que algumas empresas detentoras de grandes plataformas Web deixassem de oferecer suporte ao IE 6 entre as quais a Google (algumas das suas aplicações).

Existem mesmo campanhas online que incitam os Web developers a não dar suporte ao IE 6, disponibilizando para o efeito código open-source para que possam incluir nos seus projectos (http://code.google.com/p/ie6-upgrade-warning).

Mas do ponto de vista comercial, uma empresa do ramo da Internet poder continuar a oferecer suporte para IE 6 nos sites que desenvolve é sem dúvida uma mais valia, pois pode adaptar o produto ao Cliente, tudo depende do tipo de site que o Cliente pretende.

Se o Cliente necessita de um site de cariz institucional, em que o principal objectivo é certificar que a informação chega de forma correcta ao utilizador, então optar pela compatibilização com o IE 6 é a melhor opção. Mas se pelo contrário o que é pretendido é uma plataforma robusta, que empregue as últimas tecnologias Web para poder proporcionar uma navegação inovadora, então deixar o IE 6 de fora da lista de browsers compatíveis é uma boa ideia, até porque dessa maneira ganham-se horas de trabalho que podem ser investidas num ou noutro melhoramento do site de modo a beneficiar a experiência do utilizador.

Em Fevereiro deste ano a própria Microsoft, empresa responsável pelo Internet Explorer lançou uma espécie de "Countdown online" da percentagem de utilizadores a nível mundial que ainda acedem à Web através do IE 6 .

O objectivo é alertar os utilizadores para o desuso do IE 6 e levar estes a fazerem uma actualização do seu browser, descarregando um browser mais recente. Ao mesmo tempo esta campanha da Microsoft pretende que os utilizadores que deixem o IE 6 optem pelo browser mais recente da empresa, o IE 9.

O "Countdown" só acabará quando a taxa de utilização do IE 6 a nível mundial for inferior a 1%, o que já acontece nos países nórdicos europeus (Dinamarca, Noruega, Suécia e Finlândia). Em Portugal a percentagem de utilização é ainda de 1.7%.

http://www.ie6countdown.com

Tony Oliveira