Opinião.12 Jul 2012

Elementos de Navegação

O sistema de navegação, no que diz respeito à usabilidade, é um dos aspetos fundamentais a ter em conta quando se desenvolve uma aplicação web. É importante que os utilizadores consigam facilmente pesquisar determinada informação sem antes terem de tirar um curso de aprendizagem para navegar. Quando isso acontece, a maioria dos utilizadores vai procurar essa mesma informação ou serviços noutro sítio, e é por essa razão que é essencial aperfeiçoar todos os elementos pertencentes à navegação.

Normalmente o primeiro aspeto a ser estudado é o nome/legenda de cada área. Para isso é preciso saber qual o conteúdo que se quer apresentar, de forma a definir quais as etiquetas necessárias na revelação desse mesmo conteúdo. Por exemplo, se o Cliente pretende uma área que apresente informação relacionada com os cremes que comercializa, faz todo o sentido que a relação lógica seja "cremes ? os nossos produtos", que de modo resumido passaria a designar-se simplesmente por "produtos".
Este trabalho inicial é bastante útil, pois é através deste primeiro exercício que reduzimos a probabilidade dos utilizadores não relacionarem a legenda com o conteúdo, ou então de não entenderem o significado das etiquetas escolhidas. Eliminando a redundância, testando e clarificando as legendas para cada área, através da categorização dos conteúdos, é possível diminuir as hipóteses de confusão na procura de informação, facilitando a perceção das diferentes opções por parte dos utilizadores.

Com o desenvolvimento e necessidade de comunicar mais eficazmente foram surgindo outros elementos de navegação, que começaram por ser aplicados simplesmente por questões de diferenciação mas que atualmente são vínculos de personalidade e de reconhecimento visual, como os símbolos, os pictogramas e os ícones. Estes elementos contribuem para uma melhor identificação visual, complementam as legendas presentes na navegação principal influenciando o entendimento do utilizador e ainda podem ser anexados ao conteúdo, funcionando como marcadores de ajuda visual.

Tal como nas legendas, os ícones devem ser claros para serem eficientes. Qualquer ícone demasiado complexo pode deixar o utilizador confuso. Adicionar demasiados detalhes pode mesmo desvirtuar o seu propósito, compreensão e diferenciação face à sua relação com os outros ícones e elementos presentes. Claro que é também preciso ter atenção aos elementos escolhidos, caso eles se complementem, pois o ícone e a legenda não devem interferir semanticamente um com o outro, isto é, não convém que a interpretação dos dois elementos seja díspar e acabe por baralhar o utilizador.

A preocupação em adaptar as diferentes aplicações web para os vários suportes existentes atualmente e a "recente" popularidade na utilização de ícones, fez com que outra técnica se desenvolvesse de forma a permitir a integração total e personalização de ícones vetoriais ao invés das típicas imagens, as chamadas fontes de ícones para a web.
Estas fontes de ícones são projetadas para resolver as limitações que existem no que diz respeito à personalização de tamanho, cor, posição dos ícones e outros atributos que podem ser facilmente modificados com recurso de CSS3, mas que antes e utilizando imagens seria impossível. A ideia é tornar os ícones mais flexíveis de modo a que estes caminhem "de mãos dadas" com as novas tendências da evolução da web.
Aqui ficam dois links, facultados pelo website awwwards, que mostram algumas das potencialidades destas fontes - Icon Fonts are Awesome / CSS3 Icon Animation Menu

A usabilidade de uma aplicação web determina, muitas das vezes, o sucesso desta. Cada elemento de navegação deve ser por isso pensado com base em algumas normas importantes, que ajudam na interação entre a pesquisa clara de informação e a informação encontrada pelo utilizador. A navegação deve ser clara, simples e consistente nas suas legendas e ícones (quando existentes), reduzindo a hipótese de interferência e significado dúbio entre os diferentes elementos que a compõem.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Catarina Acúrcio