Opinião. 7 Dez 2009

Designers VS Programadores?

Esta é uma questão que parece perdurar. É claro que existem vários pontos de vista e divergências de pensamento de acção, mas serão os designers tão diferentes dos programadores?

Ambos procuram soluções para uma significante e eficiente forma de comunicação, mas mesmo sabendo que são ambos parte integrante do sucesso, parece que às vezes não se entendem.
É como se o trabalho de um fosse mais importante que o do outro e quando isso acontece não se respeitam e entram em conflito.

O elemento essencial é a comunicação. Na área de web design é importante que o designer conheça e compreenda as bases de trabalho de um programador e vice-versa.

A forma não é inimiga da funcionalidade, na verdade elas trabalham juntas. Não é possível transmitir mensagens através de frases sem verbos, e para responder às necessidades dos utilizadores é necessário perceber como reagem.

Se fizermos esse exercício chegamos à conclusão que existem as primeiras impressões, sendo estas facultadas pela linguagem visual, e que existe a fluidez de procura-resposta que o utilizador deve encontrar, facultada pela função.

Existe natural colaboração e suporte entre as duas áreas, sendo que é importante que estas se envolvam desde o início do processo de criação e concepção até ao produto final, respeitando sempre o conhecimento e experiência de cada um. Quando isso acontece os designers deixam de afirmar que os programadores não se importam esteticamente com a forma, e os programadores deixam de pensar nos designers como destruidores da funcionalidade.

Na realidade, designers e programadores debatem-se com as mesmas questões e para as resolverem têm de trabalhar em equipa. Os objectivos são os mesmos, criar estruturas e elementos de comunicação e interpretação claros, expressivos e únicos que respondam às necessidades dos utilizadores.

Catarina Acúrcio