Opinião.11 Jun 2015

Conteúdos Visuais

Está provado, somos atraídos pelas imagens, principalmente pelas que têm pessoas. As equipas de marketing há muito que exploram o poder das imagens, acompanhadas de frases ou expressões, para influenciar os consumidores e condicionar o seu comportamento em relação às marcas.

As estatísticas mostram também que as redes sociais com maior crescimento nos últimos anos são essencialmente baseadas em imagens. O crescimento exponencial do número de dispositivos móveis com câmaras não é alheio a este protagonismo, promovendo a criação de conteúdo visual e a sua difusão em qualquer lugar a qualquer hora.

Este crescimento tornou quase obrigatória a inclusão do Youtube, Instagram, Pinterest, Tumblr, entre outros, nas estratégias de marketing das empresas. Mas se antes era suficiente adicionar um conjunto de imagens ou colocar um post numa das redes sociais, hoje em dia os conteúdos visuais servem antes de mais para os utilizadores determinarem se a marca merece a sua atenção.

As expectativas dos utilizadores mudaram, deixaram de ter tempo para seguir um link ou imagem para aceder à informação que lhes interessa. Tomam decisões em frações de segundos, baseadas na informação visual que lhes é apresentada naquele instante. O poder das imagens, difundidas através das redes sociais ou sites, não deve ser negligenciado pois pode ter um papel preponderante no sucesso da marca.

Quando estamos online a maioria dos conteúdos que consumimos são essencialmente desse dia, ou quanto muito do dia anterior. A informação mais antiga fica rapidamente submersa na imensidão de conteúdos que são gerados diariamente. Para ter visibilidade e tornar-se relevante a nossa informação tem de ser recente e portanto regular.

Por outro lado sabemos que os utilizadores confiam mais nas recomendações de um amigo, ou até mesmo dos desconhecidos, do que na informação difundida pelas marcas. As imagens e comentários dos utilizadores sobre um determinado produto contam uma história real sobre a sua utilização, não são fabricados e por isso são mais eficazes a promovê-lo.

Se os conteúdos difundidos pelos utilizadores tem este poder, então devemos desenvolver mecanismos para que possam facilmente comentar e partilhar informação sobre os nossos produtos. Mas no que respeita à divulgação dos conteúdos nas redes sociais não devemos ficar por aqui, os nossos seguidores esperam que o seu empenho e dedicação sejam reconhecidos. Se colocam um comentário devemos responder. Se partilham uma imagem, devemos agradecer. É importante encontrar formas de mostrarmos que o seu esforço valeu a pena, fazendo com que continuem a dar atenção aos conteúdos da nossa marca.

Além de captar utilizadores o papel dos conteúdos visuais é também reforçar a imagem da marca, mas para o conseguir é fundamental assegurar a consistência entre os diferentes suportes. A nossa comunicação deve mostrar ao público-alvo que os conteúdos são nossos, mesmo que não estejamos ligados a eles ou que não façam referência à nossa marca, quer seja pelas cores, fontes, tipo de discurso ou linguagem visual.

É incontornável, a componente visual é uma parte fundamental da estratégia de marketing de qualquer marca. Os conteúdos visuais conseguem levar mais tráfego aos sites, aumentar o numero de visualização de páginas, reduzir taxas de abandono e transformar o tráfego em conversões e vendas.

Jorge Mendes