Opinião.13 Set 2013

BPM - Business Process Management

Num negócio existe sempre margem para melhorar, embora nem sempre seja evidente onde. É possível, se necessário, recorrer a apoio externo, mas também é possível tratar disso internamente. Foi no sentido de atender a essa necessidade, de melhoria, que surgiu a gestão de processos de negócio, como um conceito que pretende unir gestão de negócios e tecnologias da informação. O objetivo é melhorar os processos de negócio e com isso otimizar lucros e minimizar custos.

O processo em si é mais abrangente, mas gostaria de utilizar um exemplo simples, que tem impacto na produtividade, algo de que somos, portugueses, muitas vezes acusados de não ter.
Imagine a situação de uma loja de venda ao público em que é necessário registar as vendas, as entradas de clientes, atualizar o inventário e as comissões. Se lhe disserem que terá que realizar essa tarefa em folhas de Excel até nem será uma notícia muito má, mas se lhe disserem que tem de preencher uma folha para endereçar cada uma dessas necessidades, já consegue imaginar o tempo que irá dispender? Uma folha para as vendas, uma para o inventário...

Não seria necessário um grande investimento para otimizar este processo, bastava que o simples cruzar de dados preenchesse automaticamente todas as folhas de Excel, mas melhor ainda seria se ao registar no seu programa de faturação a venda, esta fosse automaticamente retirada do inventário, as comissões para o vendedor calculas, e por aí adiante.

O exemplo a que me refiro é real, acontece no dia a dia de muitas empresas e, infelizmente, tem custos, por vezes avultados. Unindo a análise da empresa, e dos seus métodos de trabalho às tecnologias pode-se, e geralmente consegue-se, otimizar os resultados.

O que é importante reter na essência é que o BPM procura melhorar os processos de forma contínua e que uma empresa que tenha isso presente estará sempre melhor preparada para alcançar os objetivos a que se propõe, independentemente da sua área de negócio.

Ricardo Lage